VMS

Boa tarde, pessoal!!!

Hoje o post está demais! Quem escreveu foi o Luciano Bruno, o nutricionista que minha amiga Bella Falconi me apresentou. Ele tem um trabalho super bacana, super consciente, e ele está me dando várias dicas de alimentação saudável. Esse é um dos textos que ele escreveu para eu colocar aqui no site, vou colocando aos poucos. Esse primeiro é sobre o óleo de côco como pré-treino.

Espero que gostem!

 

_________________________________

 

ÓLEO DE CÔCO

IMG_2903

Luciano Bruno

Nutricionista

Mestre e doutor em Alimentos e Nutrição

Pós-doutorado em Ciência de Alimentos – Cornell University;

Co-owner DietSmart

Instagram: @lucianobrunocs

Face: @lucianobrunonutricionista

 

 

Escolher uma boa opção de pré-treino não é tarefa fácil, as questões norteadoras para escolha do pré-treino são: a) quanto tempo disponível entre a refeição pré-treino e o treinamento?; b) qual a intensidade do exercício?; c) o que é mais prático?; d) o que é mais palatável?; e) considerando que a resposta ao substrato energético é individual, qual opção pode oferecer mais rendimento durante o exercício?

Ressalto que principal objetivo de um pré-treino é o fornecimento de energia! Para ilustrar, utilizo como exemplo um indivíduo que pratica atividade física de musculação às 06h00, dificilmente tal indivíduo acordaria 1 hora e meia antes do treinamento para realizar sua refeição solida, tempo ideal para digestão e absorção de nutrientes e compostos bioativos presentes em uma típica refeição contendo ovos, farelo de aveia, banana, etc. Uma opção seria a utilização de um pré-treino líquido tal como whey protein, aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) ou triglicerídeos de cadeia média (TCM) presentes no óleo de coco, uma vez que 30 minutos seria o tempo médio para disponibilidade energética advinda de tais opções. Daí a popularidade do “bulletproof coffee”, o famoso café com manteiga que no Brasil muitos adaptaram para café com óleo de coco.

Uma grande vantagem do óleo de coco como pré-treino é presença de TCM, isso sim pode fazer a diferença! A questão é recorrente “uma colher de óleo de coco é suficiente para fornecer energia para 40 minutos de atividade física?”. A resposta é: depende! Depende da intensidade e do condicionamento, uma vez que indivíduos condicionados e que já usam o óléo de coco ou TCM isolado frequentemente tem ótima capacidade de aproveitamento desse substrato energético. Outra pergunta recorrente: “porque o óleo de coco contribui para a perda de gordura?”. De forma simples e direta digo que o principal motivo é o estímulo da “biogênese mitocondrial”. Guarde esse termo “biogênese mitocondrial”, certamente lhe será muito útil para compreender a real e eficiente oxidação de gorduras.

Quando usamos o TCM presente na manteiga, no óleo de coco ou de forma isolada, existe estímulo de receptores celulares para o TCM. Ou seja, nossas células funcionam sob demanda, se uso TCM como fonte de energia nossas células se adaptam produzindo mais receptores para que o TCM entre e forneça energia. Quando o TCM adentra a célula são estimuladas várias enzimas, fatores de transcrição e genes envolvidos com a perda de peso. Dentre as enzimas, a lipase hormônio sensível estimula a oxidação de ácidos graxos e a geração de calor, por isso muitos suam muito mais quando usam o óleo de coco no pré-treino. Um dos fatores estimulados é o PGC1-alfa, um fator de transcrição envolvido com o aumento de mitocôndrias e com a detoxificação hepática (eliminação pelo fígado na urina).

A perda de peso eficiente não está ligada somente a diminuição da gordura corporal ou do tamanho da célula de gordura, mas sim com a composição desse tecido adiposo. O tecido adiposo é considerado um órgão pela grande quantidade de citocinas e outras proteínas secretadas. O tecido adiposo branco é inflamatório, com grande quantidade de proteínas que estimulam a liberação de proteínas inflamatórias envolvidas com aumento de risco de obesidade, resistência a insulina, dislipidemias e síndrome metabólica. Com o estímulo da biogêaese mitocondrial, existe aumento de tecido adiposo bege, a chave para a prevenção de doenças, emagrecimento e diminuição de “efeito-sanfona”. Perder peso absoluto, aquele peso da balança, pode não dizer muita coisa. Que peso é esse? Se estimulada a biogênese mitocondrial a perda de peso é uma mera consequência, assim deve ser! Não existem milagres, existe exercício + alimentação adequada. Você não vai fazer biogênese mitocondrial eficiente para perda de peso e aumento de tecido adiposo bege se não praticar atividade física e adequar seu substrato energético.

Já estimulou sua biogênese mitocondrial hoje? Compartilho para te auxiliar nessa missão um pré-treino que gosto muito. Anote aí!

 

– 1 dose de café expresso ou coado + 1 pitada de canela ou cacau em pó + 10g de chocolate 70% ou 85% + 1 colher de sopa de óleo de coco

 

Desejo muitas mitocôndrias para vocês!

 

Forte abraço, Luciano Bruno

 

_________________________________

 

E aí, gostaram?!

Beijos

 

Gabi

Continue lendo

Banner Alekta