Snapchat
Gente desde comecei a fazer aulas de Ballet fitness com a Betina, choveu comentários com duvidas, curiosidades etc. Eu sou uma pessoa que ja fiz de  tudo um pouco nessa vida com relação a esporte. E eu vou mudando quando enjôo, tenho minhas fases e sempre fui assim. Conheci a Betina um dia na academia…Estava eu fazendo escada pra variar e vi uma pessoa saradérrima fazendo transport de top, eu pensei “Bom…Como eu vou pedir para fotografar a barriga dessa mulher para mostrar para as minhas seguidoras, sem ela me achar uma louca??”. Fui até ela e falei, “Oi td bem? Tenho um instagram e gosto de postar mulheres bonitas, e as meninas vão enlouquecer com a sua barriga. Posso tirar uma foto?” E na mesma hora, modestia a parte, ela me achou muito legal, rsss ( palavras dela ta?) Ela disse que é difícil hoje mulheres serem assim, admirar as outras, falar que são lindas, postar na sua pagina fotos de outras mulheres com meu marido vendo…Será? Gente, eu graças a Deus nunca tive inveja de ninguém, e pelo contrário, eu amo que as minhas amigas estejam bonita, amo ver gente se sentindo bem, e admiro mulher bonita ué? Rss, acho muito legal mesmo, e acho que isso inspira. Eu quando vejo uma mulher lindaaa, fico com vontade de me cuidar mais ainda, vocês não? Pois bem! A Betina é uma inspiração como beleza externa, interna, como profissional, como tudo! Sou apaixonada por ela e desde então ganhei uma amiga, ficamos muito amigas mesmo, e só uns 5 meses depois eu fui experimentar a tal aula de ballet fitness que ela me pedia pra ir…E cheguei la, super descrente, e nunca mais consegui sair. Estou completamente viciada e fico mal com a minha rotina corrida que as vezes me faz faltar a aula. Por isso, queria que vocês entendessem como funciona esse método dela e quem tiver a oportunidade de fazer, com certeza vão me agradecer, porque é MUITO top! E não é naaada fácil, eu sofroooo todas as aulas, morro mesmo! Mas é disso que eu gosto, rss!
betina11
Nome: Betina Dantas
Idade: 36
Profissão: Bailarina
Altura x peso x % de gordura: 1.67 x 54 x 14%
1- Quando começou sua vida com o ballet? Conta um pouco da sua história.
Comecei aos 3 anos, incentivada pela minha mãe que também dançou a vida inteira.
Mas eu nem precisava de incentivo… Acho que nasci com isso em mim, brinco que saí da barriga dela fazendo ponta. Desde pequena eu amava tudo relacionado à dança e à arte. Nesta escola que comecei pequena, fiz toda formação artística que incluía além do ballet, jazz, sapateado, canto, artes plásticas, história da dança e música. Eu amava tudo, mas minha paixão era o ballet. Acordava rodopiando pela casa e dormia de figurino! Mesmo com toda rigidez do ballet clássico e da severidade extrema naquela época, eu gostava. Claro que quando pequena, chorava com as broncas das professoras, mas minha mãe sempre me colocava no colo e dizia pra ter paciência, que se eu quizesse mesmo ser bailarina, tinha que passar por isso.
Me formei pela Royal Academy of Dancing e amava fazer as provas com aquelas examinadoras bravíssimas. Com 14 anos tive uma lesão crônica no tornozelo e não podia mais subir na sapatilha de ponta. Naquela idade dançar sem ponta, no meu nível técnico, era no mínimo estranho. Fiquei péssima, mas com o tempo comecei a me interessar por outros tipos de dança e me apaixonei pelo jazz. Minha mãe maravilhosa e amante da arte, me levou pra fazer cursos e aulas no mundo inteiro. Fui pra França ( morei em Paris 8 meses dançando ) Bélgica, Itália, Holanda, Alemanha e Nova York eu ía todo ano.
Depois disso comecei o contemporâneo e entrei para a Quasar Cia de Dança de Goiânia, minha cidade natal. Mas como minha paixão era o jazz e a Cia mais famosa desta modalidade era o Raça, fiz audição e entrei. Ali realizaria o sonho de dançar com a coreógrafa Roseli Rodrigues, pra mim, a pessoa mais genial no que diz respeito ao verdadeiro jazz. Infelizmente ela se foi, mas deixou um legado absurdo…
Um deles é o coreógrafo (outro gênio) Edy Wilson diretor da Anacã Cia de Dança, que hoje tenho a honra de fazer parte, como professora da escola e bailarina da Cia. Sou apaixonada pela movimentação do Edy e de como ele tem o dom de ensinar, melhorar e transformar qualquer bailarino. Fiquei anos sem dançar…Me dedicando como professora, trabalhei na rede Body Tech 10 anos, estruturando toda a parte de ballet infantil, adulto e produção de espetáculos e hoje tive a feliz possibilidade de reencontrar o Edy e voltar a dançar.
São 6 horas de treino pesado por dia, de aulas e ensaios ( sempre tive um físico bom, mas senti que com esta volta à vida de atleta, meu corpo passou por um boa mudança! ).
Além de ser bailarina da Cia, eu contribuo no treinamento dos bailarinos com o Ballet Fitness, ajudando no condicionamento físico específico para profissionais deste nível técnico, com exercícios de fortalecimento e melhora cardiovascular.
betina5
2- O corpo que você tem hoje aos 36 anos é surreal! Deve isso a dança ou a genética também ajudou?
Surreal é vc Gabi… Rs! Com certeza a genética ajudou sim. Minha mãe sempre foi deusa, com um físico de babar. Meu pai ( que também tem um físico lindo ) conta que ela andava no calçadão no Rio de Janeiro ( onde se conheceram ) e dava batida de carro, ela parava o trânsito! Além disso e do ballet, eu amava natação. Fazia campeonatos e ganhei muitas medalhas, rs! Nadava e dançava todos os dias, até que minha mãe me obrigou a escolher um. Dizia que o coração dela não aguentava passar por tantas competições, pois eu fazia inscrição pra todas que apareciam na frente. Aí eu escolhi dançar…
betina2
3- Como surgiu o “Ballet Fitness”? Conta um pouco sobre como é a aula?
Eu decidi criar esta aula após a minha contusão do tornozelo que me forçou a parar as aulas de ballet por um bom tempo. E também porque eu trabalhava com ballet infantil dentro de uma academia ( Body Tech de Goiânia ). Como odiava musculação, senti que meu corpo foi perdendo a definição e ficando mole, rs! As mães das minhas aluninhas do infantil, ficavam sentadas na frente da sala assistindo a aulinha delas. E eu sempre falava “Gente vai malhar! Vcs estão dentro de uma academia e ficam uma hora sentadas!” E elas diziam que tinham pavor de musculação e academia, mas que se eu desse uma aula pra elas de ballet adulto, elas fariam! Nesta época ( 2003 ) nem se falava em ballet adulto… Não era moda como agora e quem não começasse de pequena, nunca imaginava entrar numa aula!
Assim, decidi usar os movimentos do ballet ao meu favor e criei o Ballet Fitness, pois eu sabia e sentia no corpo, como os movimentos e exercícios do Ballet malhavam pra caramba e na minha opinião, físico de bailarina sempre foi o mais bonito e harmônico. Comecei estas aulas para as mães e foi um sucesso. De lá pra cá fui estudando, me dedicando e construindo uma aula com exercícios específicos para cada parte do corpo. Como também sou educadora física, isso me ajudou bastante na formatação das aulas. Pensava assim: qual exercício do Ballet pega bastante os glúteos? Aí montava uma sequência de pliês com agachamentos que “matavam a bunda” rs! Como sempre achei lindo um glúteo redondinho e empinado e uma barriga sequinha, minha aula tem muito foco nisso, então é um sucesso! Falo que é aula pro biquíni…
É claro que a definição e todas as mudanças, acontecem mais rapidamente se a aluna cuidar da alimentação. Em um mês já dá para sentir diferença. Uma aula para quem está no nível avançado, pode gastar até 794 calorias em apenas meia hora. Falo isso com embasamento na medicina esportiva. Minha aula foi monitorizada pelo Dr. Franz Burini, médico do esporte e meu maridão, rs! Pelos laudos, descobri todos os benefícios da minha metodologia e me livrei da esteira ( até então achava que impossibilitada de dançar, só a corrida me deixaria sequinha e definida ).
De acordo com os testes metabólicos realizados (K4) nesta metodologia específica de Ballet Fitness que criei, além de existir menor catabolismo (desgaste) comparado com os mesmos 30 minutos de corrida, houve ainda menor predomínio do tônus simpático (stress cardiovascular) e maior oxidação de gordura!
Concluindo, constatou-se uma otimização de oxidação de gorduras na aula de Ballet Fitness e ainda que a variabilidade de frequência cardíaca sugere menor estresse do ballet frente à corrida! Eba!!!
Diferente da aula convencional, minha metodologia mescla passos técnicos do Ballet Clássico ( barra ) aliados à exercícios específicos de fitness, como agachamentos, abdominais e flexões ( barra e chão ). O grande foco é o aumento no número de repetições dos passos e no tempo de isometria e sustentação muscular nos exercícios. Todo dia crio uma aula diferente. Uma aula nunca é igual à outra e isso ajuda a fugir da mesmice e monotonia. Fazer todo dia a mesma sequência cansa e desestimula qualquer um.
 O Ballet Fitness ajuda a trabalhar a postura e deixa o corpo longilíneo, bem diferente do “visual trincado” das aulas triviais de musculação e localizada. A aluna melhora o tônus muscular, a flexibilidade, a respiração e o equilíbrio. Além de adquirir agilidade, músculos alongados, alinhamento corporal, força abdominal ( meus abdominais são famosos, de matar! ) e lombar e trabalhar com a memorização.
Os resultados são absurdos e surpreendentes, pois a aula mescla o aeróbio com o anaeróbio, trazendo força e ao mesmo tempo leveza e graciosidade como poucas modalidades conseguem! É uma aula “power” que trabalha bastante com o cardiovascular, promovendo a queima de calorias e consequentemente perda de peso. Gente faz diferença mesmo! Eu assino em baixo…
Por se uma aula muito dinâmica (tipo circuito e “estações” de exercícios), a aluna consegue resultados incríveis no físico. Esta técnica constrói realmente um corpo diferenciado e esculpido, tonificado, elegante e flexível. A aluna trabalha com o peso do próprio corpo. Além disso tudo, ainda é uma forma de expressão e de arte, as músicas são deliciosas (tanto as clássicas, quanto às animadas), o que promove um super bem estar…
Mas não foi fácil a aceitação do Ballet Fitness e até hj recebo críticas, o que acho normal..É difícil paras as escolas e Cias tradicionais de ballet, esta mistura. Parece uma ofensa ao ballet e à arte. Mas quando explico que vim desta tradição, vivi da arte pura do Ballet Clássico e me formei pelo método inglês da Royal Academy,  as pessoas acabam se interessando e compreendendo que não se trata de uma ofensa…
Hj acho que o que vale é testar coisas novas, estar à frente dos tempos e trazer um tipo de malhação gostosa e que traga um físico invejável e belo.
Amo a arte em toda e qualquer manifestação que ela nos proporciona, amo o clássico convencional, tanto que até hoje faço aulas com a Cia. Mas acho maravilhoso usufruir da técnica clássica com uma pegada de malhação. A aula de Ballet Fitness que criei e estruturei é realmente genial e eu sou fã número 1, sou a prova do que faz pelo corpo. E quando vejo as minhas alunas me agradecendo pois sentem a diferença no físico, não tem preço!
Hoje estou feliz com este sucesso do ballet adulto, seria um desperdício tanta informação preciosa voltada apenas pra quem iniciou na infância.
A Gabi é um bom exemplo. Nunca fez ballet e tem se superado nas aulas. Falo que é uma guerreira focada e animadíssima pra aprender tudo! Sai feliz da vida da aula, mesmo com tantos detalhes e correções dificílimas de memorizar e o corpo “digerir”.
betina4
betina1
4- Acha que o ballet fitness pode desenhar o corpo mesmo? Substitui a musculação e o aeróbio? Ou seria legal complementar com outra atividade?
Depende muito do ritmo, empenho e dedicação da aluna. O ideal são de 2 a 3 aulas na semana. Neste ritmo, substitui certamente a musculação, pois os exercícios proporcionam uma fortalecimento muscular absurdo, mas sem utilizar pesos. A aula é aeróbica também e queima bastante, principalmente nos exercícios rápidos e nos saltos. O coração vem na boca literalmente rs! Quem faz 3 vezes na semana ( assídua ) não tem necessidade nenhuma de complementar com outra atividade. E sim! Desenha o corpo MESMO!
betina7
5- Quem nunca fez ballet na vida pode fazer sua aula? Precisa estar condicionada?
Precisa sim estar condicionada e claro que pra quem já tem base de ballet e/ou fez algumas aulas, mesmo que há alguns anos, acompanha mais facilmente os exercícios e com isto a aula realmente funciona. Quem vai e não sabe os nomes dos passos, fica muito perdida, acaba não tendo o aproveitamento que a aula deveria proporcionar e ainda corre o risco de se machucar. Postura errada, lesão na certa…
Quem pretende começar a minha aula, eu indico ter um conhecimento básico de ballet para acompanhar o ritmo e saber os nomes dos passos. Sugiro pelo menos um mês de ballet clássico antes de entrar na minha versão fitness.
betina21
6- Sei que a sua alimentação é super boa hoje, mas sempre foi assim? 
Desde pequena tive uma boa educação alimentar vinda da consciência e preocupação que meus pais sempre tiveram em casa. Como fiz esporte a vida inteira, me alimentar bem era essencial. Mas eu não me privo das coisas que gosto, tipo doce (meu pecado) e alguns pratos que a minha vozinha, mãe e tias (elas são um absurdo na cozinha) fazem. Mas sou da lei da compensação! O dia que sei que tenho jantar, seguro a onda no almoço e vice versa. Na fase pré espetáculos não saio fora de jeito nenhum! Não tomo nenhum suplemento, apenas vitamina C e colágeno diariamente. Não sou contra quem usa suplementação, mas eu me ajusto bem apenas com a alimentação e como tenho facilidade para ganhar músculos, não vejo necessidade.
betina20
 
7- Como você cuida do corpo além da dança e conta um pouco sobre o seu treino?
Quando não tenho aula e ensaio, geralmente em julho e janeiro, faço musculação e esportes na praia (amo stand up e tenho me arriscado no surfe!) e corrida na areia com o King meu Golden. Isso me deixa descansar da dança e o corpo dá uma respirada necessária, sem perder o ritmo. E nunca fico sem alongar! Isso muda a vida!
Amo massagem e faço no mínimo uma vez na semana. Como fico o dia inteiro de pé, faz uma super diferença! Minha massagista é maravilhosa e cuida dos meus pezitos cansados como ninguém! Ela faz uma modeladora com drenagem linfática dos deuses!  ( No final deixo o contato dela )
Sobre meu treino, além das 6 horas diárias da Cia, quando temos ensaios mais brandos, e quando não temos ensaio complemento com fortalecimento específico ( ballet fitness) e de prevenção de lesões ( musculação) e de aeróbio eu faço transport ( elíptico) , pois sinto que é o que menos machuca, e faço cardio apenas com foco no fôlego para dançar, pois a minha intenção não é perda de peso.
betina18
8- Quais seus projetos futuros?
Ter franquias para propagar o método no Brasil e posteriormente no exterior;
Minha linha de roupas de dança;
Cursos de treinamento de professores;
Projeto DNA Ballet Fitness (um programa on line que é uma novidade e vai dar o que falar!)
E começar a “fábrica” de filhos! Rs!
betina14
9- Alguma dica para se manter linda assim quase na casinha dos 40??! ( não me mata nessa amiga)
Kkkk só vc Gabi!!! Não te mato não!
Ser feliz cada segundo da vida! Mesmo com alguns problemas que surgem no nosso caminho, eu faço de tudo pra não perder a graça que é viver! Eu sempre fui muito alto astral e feliz da vida! Rezo muito e com Ele no nosso caminho, só temos bênçãos! Acho que a alegria ajuda a te deixar mais bela por dentro e com certeza reflete no exterior…
betina13
10- O que significa o ballet para você?
O Ballet pra mim é um mundo encantado. Que me inspira e inspira o mundo e as pessoas. Sejam elas de qualquer área. Acho emocionante quando alguém me pergunta o que eu faço e quando digo que sou bailarina, vejo que os olhos brilham…. É sim um mundo diferente, onde o belo e a perfeição estão em primeiro lugar. Pra mim, a modalidade mais difícil e desafiadora de todas. O físico e o artístico tem que estar em perfeita sintonia e precisão. Por isso a expressão “aquele bailarino é completo”. Unir os dois é bem difícil!
Então ser bailarina pra mim significa minha vida… E mesmo sentindo dificuldades físicas pelas lesões de anos de trabalho, me sinto completa por estar nesse mundo.
betina17
11-Quais suas marcas preferidas para comprar roupas de ballet? Pode ser do Brasil ou de fora.
Adoro coisas diferentes e modelos de collant que não sejam óbvios, rs… Por isso eu sou a rainha de fuçar tudo! Adoro moda e além de lojas de ballet, compro muito maiôs e uso de collant. Aqui no Brasil temos poucas opções, uma delas é a Só Dança na Rua Augusta, SP. Em Nova York compro na Capezio e Sancha e em Paris na Repetto (que agora abriu no Shopping Cidade Jardim). Os maiôs compro na Salinas, Blue Man, Lenny, Adriana Degreas e Osklen, e uso como collant, fazem o maior sucesso!! Como você Gabi que usa body da Cia Maritima para o ballet e fica lindo!! A roupa faz a aula ter mais “graça” é muito lindo! E vem novidade por aí! Terminando o plano de negócios das franquias do Ballet Fitness, vou me dedicar ao meu projeto “paixão” que será lançar minha linha de roupas de dança! Que vai ser maravilhosa…Aguardem!
betina12
 
12- Uma pessoa que vai começar o ballet hoje, o que vc sugere que ela compre de roupa?
Um collant, meia calça e sapatilhas. Adoro polainas, pois além de dar um charme no look, elas aquecem bastante, principalmente as panturrilhas que usamos muito na aula.
Minha teacher quebrando minha ponta, rsss

Minha teacher quebrando minha ponta, rsss

Nós duas de gemeas na aula

Nós duas de gemeas na aula

 

Rapidinha:
Quem te inspira: Minha família
Uma mulher bonita: Minha mãe
Uma bailarina que admira: Roseli Rodrigues
Ballet é bom porque…lava a alma, te deixa leve e com um físico perfeito.
Uma dica de beleza: Tomar muita água
Um conselho para quem vai começar o ballet: 
Paciência, ânimo, persistência, muita vontade, um bom professor e acima de tudo tentar se divertir! Também por este motivo criei esta aula mais dinâmica, divertida, com músicas animadas e não só clássicas. Se não a aula fica monótona, desanimada e o ballet pode virar um drama em pouco tempo! Já dói tudo, se não tiver diversão, as alunas páram em um mês…Sou contra a rigidez e severidade extremas que alguns métodos e professores usam. Eu vim disso e busco o oposto. Claro que com bom senso, consciência e profissionalismo.
Contatos:
Contato para aulas em grupo ou personal: betina@balletfitness.com.br
 Inscrições para os aulões nas cidades: balletbeautiness.gmail.com
 Contato para franquias: contato@balletfitness.com.br
 IG: @balletfitness
 Facebook: Ballet Fitness e Bê Bailarina
 Estúdio Anacã (11) 30520763 ( Estamos nos organizando para abertura de mais turmas devido à lotação atual! )
 Franqueada Belo Horizonte: Studio Le Dance (@studioledance)
Próximas datas das “aulas demonstração” no Brasil:
 Florianópolis: dia 12/10 (DAQUI UMA SEMANA!!!)
Rio: dia 2/11 ( eu, Gabi, vou nessa gente!!!)
Fortaleza: 13/12
Salvador: à confirmar!
Contato da minha massagista mara que falei ali em cima:
Camila 966196234 ou Clip Hair 38423255
Gabi bailarina amiga querida, meu super obrigada por simplesmente existir e poder ter a honra de passar alguns momentos do seu lado… Esta alma boa, linda e especial… Que transborda energia boa e tem um coração absurdamente maravilhoso. Vc não é deste mundo… Não mesmo! Bjs Bê!
Ai gente deixei esse recadinho dela no final porque achei muito fofo…Be, como você vai ler esse raio x queria te dizer que você é um presente na minha vida, e para amizade não existe tempo, existe alma e sintonia. Espero continuar fazendo parte da sua vida e que eu ainda te de muito orgulho como aluna. Sua aula me deixa feliz, sua alegria contagia e seu corpo inspira qualquer pessoa, por isso agora todo mundo vai querer ser bailarina também…Para tentar ser como você!
Beijos gente 🙂
minha nova paixão

minha nova paixão

E sobre essas fotos maravilhosas da Betina, são da fotógrafa Tatiana Brandão!

Continue lendo