Sobre Jejum: faz bem ou faz mal ficar um tempo sem comer?!

VMS

Oi, pessoal!

Tudo bem?

Quem era leitor do Tips4Life já sabe quem é o Rodrigo Paiva. Além de meu amigo, é nutricionista, era parceiro do blog e continua parceiro aqui do site também. Ele escreverá alguns textos aqui as vezes, tenho certeza que vocês vão gostar porque ele sempre fala de temas atuais e que muitas pessoas têm

muitas dúvidas. O texto de hoje é sobre Jejum. E aí, faz bem ou faz mal ficar um tempo sem comer?!

Jejum intermitente: moda ou ciência?

Ração humana, shakes, glúten, inibidores de apetite, queimadores de gordura, procedimentos estéticos etc. Um arsenal tentando fazer as pessoas emagrecerem. E o que acontece é justamente o contrário: o mundo está cada vez mais com sobrepeso. Então, vamos à mais nova estratégia dos nutricionistas e outros profissionais de saúde. Jejum intermitente: fazer ou não?

Primeiramente, essa ideia surgiu por causa de um composto liberado pelo corpo quando o organismo encontra-se com um suprimento muito baixo de carboidrato e proteína. Esse composto, chamado de Corpo Cetônico, até então tem se mostrado cardio protetor e benéfico para alguns tipos de problemas neurológicos, como epilepsia. Alguns falam que seu efeito assemelha-se com os dos antioxidantes.

Vamos aos prós e contras do jejum: para produzir eficientemente esse composto, o corpo precisa de dias (3 até 5) de uma alimentação tendendo ao jejum, com 1 até 3 refeições diárias apresentando uma carga individualizadamente baixa de carboidrato. Assim, entra-se em cetose metabólica (vale dizer que é diferente de cetoacidose metabólica de diabéticos). Porém, para afirmar que a pessoa está em cetose, somente é possível fazê-lo por meio de medição no sangue – hidroxibutirato. Contudo, o referido exame não é coberto pela maioria dos planos de saúde, possuindo um custo elevado se realizado na via particular (perto de R$

300,00). E se você não estiver em cetose e fizer um jejum, provavelmente, irá ter falta de energia (alguns profissionais que passam essa dieta, recomendam até não treinar "pesado"), irá perder tecido muscular, poderá ter tonteiras, tremores, irritabilidade e perda do humor. As proteínas musculares são usadas pelo corpo para manter a glicemia e fornecer energia ao cérebro (se entrar em cetose, aí sim essa massa muscular é poupada visto que os Corpos Cetônicos fazem esse papel). Fazendo um jejum de 12-15 horas, 2 ou 3 vezes por semana, você vai perder peso? Claro! Por dois motivos: estará ingerindo menos calorias e irá diminuir o estoque de glicogênio e proteína muscular. Porém, o nome isso é flacidez! Tenho certeza que não quer!

Então, evite entrar no jejum se:

  • não for fazer certinho até entrar em cetose. Cada vez que comer um doce ou pão, mesmo que integral, ou ingerir bebidas alcoólicas, sairá da cetose e precisará de mais de 2 dias para voltar para ela; -se você malha ou corre "pesado" e vai fazer jejum de vez em quando;
  • se não vai fazer para a vida toda. O melhor é dar padrão para o seu corpo. Assim ele consegue se programar melhor.

Comer quando tem fome, é uma coisa. Sentir fome e não comer por estar em jejum, é outra…Imagine que foi para um churrasco ao meio dia, comeu carne, uma concha de feijoada, e saiu às 15h. Provavelmente não irá comer quase nada mais nesse dia. Isso é normal! Passar fome, não! É a alimentação que te permite ficar mais tempo sem comer (principalmente aumentando a quantidade de gordura e proteína da refeição) e não sua força de vontade em passar fome e não comer. Portanto, cuidado… faça se for muito, muito bem feito. Caso contrário, isso pode mais atrapalhar que ajudar.

Muito obrigada, Ro!

E aí, gostaram?

Beijos!

Gabi

Continue lendo

Banner Alekta